Nova Zelândia – dicas para conhecer Hobbiton e Coromandel

Com Base em Mount Maunganui, fomos de carro bate e volta em um dia para Hot Water Beach e Coromandel, e no outro para Hobbiton.

Também iniciamos nossa road trip, passando pelo Lake Taupo e Wellington, para de lá pegar um vôo para a Ilha Sul.

Coromandel – Hot Water Beach e Cathedral Cove

Coromandel é uma belíssima península com vários pontos turiscos interessantes, entre cidades e lindas praias.

Começamos nossa jornada cedinho, chegando primeiro na Hot Water Beach, famosa por suas águas quentes, de fontes vulcânicas subterrâneas, que podem chegar a mais de 60 graus!!!

A idéia é basicamente: cave um buraco na beira mar e faça sua “banheira” natural com agua quentinha. Simples? Nãooooo!!!! Se você acha que o difícil é cavar, não é, se você não tiver sua pá, a lojinha no inicio da praia vende ou aluga, alugamos uma por NZD 5,00.

Agora se você pensa que é só cavar e ter agua quente, dai que a coisa começa a ficar complexa… O acesso a agua quente depende da maré, tem até um site de Coromandel que apresenta a tabela das marés para consulta (thecoromandel.com).

É necessário estar la 2 horas antes da maré baixa, e no nosso caso, cavar, cavar, cavar, e…nada! Nem uma gotinha de agua, vários outros turistas passavam pelo nosso imenso buraco perguntando se já tínhamos conseguido, porque ninguém tinha.

Uma hora depois, observamos uma aglomeração em certo ponto da praia, milhares de pessoas cavando enlouquecidamente, e sim, la tinha uma aguinha quente, que nem cheguei a sentir, tamanha a aglomeração, tem foto ai embaixo.

Pegamos o carro rumo Cathedral Cove, uma praia linda e isolada, que tem este nome por ter uma “caverna” de pedra (que lembra o formato de uma catedral, dai o nome) pela qual você atravessa para chegar na praia.

Também depende da maré mas só para você conseguir atravessar no seco. Nas fotos abaixo da pra entender a dinâmica.

As estradas são bem sinalizadas e é bem tranquilo de chegar, pegamos o estacionamento na entrada da trilha lotado, estacionamos mais pra baixo e subimos o morro para depois descer pela trilha, sim tem trilha, considerada de nível leve, dura em media 45 minutos, e dai depende do que é leve para você.

coromandel-nova-zelandia

Cruzei com uma gravida de uns 8 meses, com mais um filho pequeno e ela estava ótima, já eu, morrendo!

Mas vale a pena, pelo caminho bifurcações para varias praias, vistas lindas, e a praia, apesar de isolada, estava bem cheia de turistas, mas o que não impediu que aproveitássemos bastante toda a natureza.

Duas coisas que não sabia e descobri sobre a região de Coromandel: 1. ótimo para snorkel e mergulho, se der sorte você pode encontrar baleias (sorte logicamente dependendo do ponto de vista, eu teria uma crise de pânico) e 2. dá para ir de Auckland via Ferry até Coromandel Town.

Sites bem legais que me ajudaram na pequisa:

Coromandel: Cathedral Cove e Hot Water Beach

A praia com água quente, na Nova Zelândia

http://www.newzealand.com/br/hot-water-beach/

coromandel-cathedralcove-hotwaterbeach-new-zeland-nova-zelandia

coromandel-nova-zelandia

Hobbiton 

hobbiton-nova-zelandia

dsc_0310dsc_0313

Para os adoradores de Senhor dos Anéis e Hobbit, uma aventura incrível, para quem não assistiu os filmes ou leu os livros ainda assim é um passeio bem interessante.

Dirigimos até a cidade de Mata Mata, que fica a meia hora da nossa base Mount Maunganui, e de la, no E-site, pegamos o ônibus que leva até Hobbiton. O site tem todas as informações (www.hobbitontours.com) e tem como ir de Rotorua pra la também.

No sie também é possível comprar o ticket com antecedência, on line, o que recomendo, pois vários dias já estavam esgotados.

A visita toda é guiada, os guias que vi eram todos animadíssimos e contam, desde o caminho no ônibus, detalhes super interessantes sobre as filmagens que aconteceram por lá.

Detalhe, as casas são todas cenários, ou seja, não dá para entrar e ver “por dentro”. Para nossa sorte quando fomos o bar da “cidade” já tinha inaugurado, e o ticket, que tem um valor bem salgado ( NZD 79,00) inclui um caneco de cerveja artesanal no final da visita, bem gostosa, e é um momento que você se sente realmente fazendo parte do filme.

Para os mais entusiastas tem alguns acessórios para se produzir e tirar fotos, e para os mais entusiastas ainda é possível se hospedar por perto, mas nós ficamos só na cervejinha mesmo! Fireworks Gandalf, fireworks!

robbiton-mata-mata-new-zeland-nova-zelandia

Lake Taupo e Wellington

Aqui começamos nossa road trip, saindo de Mount Maunganui, passando por Rotorua e chegando em Taupo de noite, só para dormir e seguir viagem no dia seguinte.

Ficamos hospedados no Lakeland, que foi bem razoável, quarto simples só para dormir mesmo, mas o mais importante limpo, banho bom e bom atendimento.

Pra vocês terem uma idéia, pela nossa viagem a media das diárias de hotel foram de NZD 80,00, bookamos a maioria pelo site bookit mas também pesquisamos em outros e sempre escolhiamos o melhor valor considerando a limpeza como nota importante (este é meu critério, outro normalmente é a localização, mas neste caso como estávamos de carro, o mais importante sem duvida foi a limpeza).

No dia seguinte acordamos bem cedo e passamos pela famosa Huka Falls, o frio agora já começa a se pronunciar e também tinha uma chuvinha fina, mas mesmo assim, é muito lindo de ver, a agua tem um tom azul incrível, nunca vi uma cachoeira com essa cor antes.

E a partir de agora vocês vão perceber que o tour pela NZ é muito mais sobre o caminho, tem beleza por todo lugar que se passa.

Então seguimos até Wellington, 4 horas e meia de estrada de Taupo. Wellington é a capital da Nova Zelândia, uma cidade cheia de arte, jovens, vida noturna agitada, é conhecida como “Windy Wellington” por ter ventos fortíssimos praticamente o tempo todo.

Passeamos de carro pela cidade, fomos no Victoria Peak (wellingtonnz.com) lá de cima tem uma vista incrível de toda a cidade, também passamos pelo Jardim Botânico, e para comer fomos na famosa Cuba Street, que tem várias opções de restaurantes e Pubs (NZ teve colonização inglesa e PUB e Fish and Chips são bem comuns por lá), jantamos no jjmurphy e os pratos eram muitos bons e muito gigantes, poderíamos ter pedido um para 2 pessoas fácil.

jantar-wellington-nova-zelandia

E é em Wellington que ficam os estúdios onde foram fabricadas algumas das peças usadas nos filmes do Senhor dos Aniéis, não fomos, mais tem o site wetaworkshop pra quem estiver interessado em mais informações.

Chegamos em Wellington no fim da tarde e nos hospedamos no Gilmer hotel, também bem simples, para dormir e seguir viagem no dia seguinte, depois de fazer esse pequeno passeio pela cidade, devolvemos o carro que locamos no Mount pela jucy (pelo que vimos as locadoras locais tem preços bem similares, gostamos muito do atendimento da Jucy) e eles nos levaram de van até o aeroporto.

Daqui seguimos rumo a ilha sul, que ficará para os próximos posts.

Fomos de avião até Christchurch, mas também é possível fazer a travessia via Ferry, que para em Picton,(http://www.bluebridge.co.nz/), porém minha amiga não teve uma experiência muito amigável, então para evitar a fadiga e também para otimizar o roteiro (coloco explicadinho no próximo post), optamos pelo vôo para Christchurch.

Abaixo roteiro da ilha norte:

mapa-new-zeland-nova-zelandia-roteiro-ilha -sul

aqui site que me ajudou na pesquisa:

www.viajoteca.com

Então até o próximo post!

 

 

Um comentário sobre “Nova Zelândia – dicas para conhecer Hobbiton e Coromandel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s